6

6.os NOSSos gestores

NUNO ALVES

Que balanço faz de 2017? Quais foram os maiores desafios?

O ano de 2017 caracterizou-se como extremamente desafiante pelas condições climatéricas na Península Ibérica. Durante o ano assistimos ao degradar da seca com o índice de pluviosidade a situar-se a menos de metade da média histórica o que teve como consequência directa um impacto muito negativo (cerca de € 300 milhões) na geração hídrica. Esta situação negativa foi, no entanto, parcialmente mitigada pelos resultados positivos na EDPR e no Brasil que obtiveram performances acima do esperado e que reafirmam a importância duma estratégia de diversificação das actividades. De realçar também o esforço na contenção dos custos que mais uma vez coloca a EDP como a empresa Ibérica do sector eléctrica com melhores rácios de eficiência operacional. A consolidação do negócio da empresa permite encarar o futuro com optimismo e, como tal, a proposta aos accionistas de incremento do dividendo relativo a 2016 para € 0.19 por acção.

De salientar também em 2017 a alienação dos activos de distribuição de gás quer em Espanha (Naturgás) quer em Portugal (Portgás) a múltiplos aplaudidos pelo mercado. Estas duas transacções permitiram um encaixe significativo que possibilitou a redução da divida da EDP para níveis de 2008 (inferior a € 14 mil milhões) melhorando os seus rácios financeiros e elevando a sua notação de rating para investment grade pelas três principais agências de rating internacional.

Que factos se destacam nas diferentes áreas de que é responsável?

Enquanto responsável pela área financeira do Grupo EDP destaco como factos mais relevantes durante 2017, a venda da Naturgas, a subida de rating pela Standard&Poors, o continuado sucesso na securitização do deficit tarifário, e as emissões de divida a longo prazo a taxas historicamente baixas (destaque para a emissão a 10 anos com o cupão fixo mais baixo de sempre de 1.5%) que conjugadas com a recompra de parte da divida mais cara em Dólares Americanos existente irá permitir uma redução dos encargos financeiros da EDP nos próximos anos.

Durante 2017, na sua relação com o mercado, a EDP voltou a recolher inúmeros prémios da comunidade de investidores que reconhecem o esforço, qualidade e transparência da informação financeira prestada que muito nos orgulha.